Homem que baleou cuidador de cães de Lady Gaga é condenado a 21 anos de prisão

Samantha Perlanovx
By Samantha Perlanovx 3 Min Read
3 Min Read

Em 24 de fevereiro, o passeador de cães fazia um passeio noturno em Hollywood com três buldogues franceses de Lady Gaga, quando homens desceram de um carro, atiraram e levaram dois cães.

Um homem acusado de atirar no passeador de cães de Lady Gaga e roubar os buldogues franceses da estrela pop, foi condenado a 21 anos de prisão em um tribunal de Los Angeles, nos Estados Unidos. O crime ocorreu em 24 de fevereiro deste ano, e foi julgado nesta semana.

Segundo o Washington Post, James Howard Jackson, 20, foi condenado por tentativa de homicídio após aceitar um acordo judicial do Ministério Público. O jovem e outros dois homens foram acusados de atacar e balear o cuidador de animais Ryan Fischer. Um representante do escritório do promotor público de Los Angeles afirmou que o homem não contestou a acusação de tentativa de homicídio e admitiu o ataque.

No depoimento, os promotores também confirmaram que Jackson foi quem realmente disparou contra o funcionário de Lady Gaga, na mesma noite do sequestro dos buldogues franceses.

Entenda o caso
Em 24 de fevereiro, o passeador de cães fazia um passeio noturno em Hollywood com três buldogues franceses de Lady Gaga, quando homens desceram de um carro, atiraram e levaram dois cães.

De acordo o site TMZ, o bandido atirou no “dog walker” e levou dois dos cachorros. O terceiro buldogue correu e já foi recuperado. Na época do crime, a cantora estava na Itália, para a gravação do seu novo filme, “House of Gucci”, e ofereceu uma recompensa de R $2,9 milhões para quem devolvesse ou desse informações sobre os cachorros.

Os animais foram devolvidos, dois dias depois, pela namorada de um dos criminosos à polícia dos Estados Unidos. Enquanto os criminosos foram presos no final de abril. Em depoimento à polícia, os bandidos disseram que não sabiam que os cachorros eram de Gaga.

O “passeador” baleado teve alta no dia 30 de março e agradeceu a cantora pelo apoio e voltou ao trabalho três meses depois do atentado.

Share This Article