Saiba como surgiu o rodízio de carros em São Paulo

Samantha Perlanovx
By Samantha Perlanovx 3 Min Read
3 Min Read
Fernando Siqueira Carvalho

Fernando Siqueira Carvalho, grande apreciador do ramo automobilístico, diz que o rodízio de veículos ou Operação Horário de Pico, como é chamado pela CET – a Companhia de Engenharia de Tráfego, é uma medida utilizada para estabelecer proibições à circulação de diversos tipos de veículos, em certo tempo ou lugar, e é utilizada principalmente dentro de zonas urbanas ou em situações de emergência.

Foi por esse motivo que em 1997 a capital implementou o rodízio com a intenção de diminuir a emissão de gases poluentes, principalmente em tempos mais secos, e dar maior movimento entre os veículos, reduzindo congestionamentos nas principais vias da cidade, nos horários de maior movimento. Na época, a frota era de 4,7 milhões de veículos. Em 18 anos, ela quase dobrou. Hoje, são mais de 8 milhões. E, ao mesmo tempo, circulam nas ruas de São Paulo, em média, 3,5 milhões de veículos.

Fernando Siqueira Carvalho conta que com essa crescente incontrolável, o rodízio perdeu a fluidez do começo. Então, a prefeitura passou a estender a circulação de caminhões dentro do mini-anel viário, composto pelas marginais Tietê e Pinheiros e outras principais rodovias. Ou seja, hoje, a restrição de circulação atinge desde veículos particulares àqueles que executam funções essenciais, como transporte urbano e escolar, atendimento médico, transporte de produtos perecíveis e de pessoas portadoras de deficiência física.

Atualmente, o rodízio não se aplica à toda cidade, sendo limitado a uma região denominada Centro Expandido, uma área que abrange o entorno do centro histórico e é delimitada pelo chamado minianel viário, composto pelas Marginais e outras avenidas, das das 07:00 às 10:00 e das 17:00 às 20:00, de acordo com o final da placa.

Fernando Siqueira Carvalho diz que o rodízio de carros não inclui os fins de semana e, em determinadas ocasiões, como fim de ano e férias de verão, pode ser suspenso. Atualmente a penalização para os motoristas que circularem em dia e local proibidos, é uma notificação de infração média, com perda de 4 pontos na carteira e multa.

Share This Article
2 Comments

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *